23 de dez de 2009

O Partido Verde de Campos...


Deseja um Feliz Natal e um própero 2010!!!!
Que as festas e as alegrias lhe tragam
otimismo e vontade de
viver intensamente
cada dia, cada minuto.

11 de dez de 2009

10 de dez de 2009

Uma mensagem a todos os membros de RedePV

Verdes,



Chegou a hora de mostrar ao Brasil uma forma diferente de fazer política. O Partido Verde inaugurou o primeiro sistema de doação online de um partido político no país. Mas, para concretizarmos essa ferramenta como mais um passo em direção a uma política mais transparente e participativa, precisamos da ajuda de tod@s vocês.


Mostrar para a sociedade o engajamento de filiad@s e simpatizantes do Partido Verde nesse projeto é fundamental. Faça sua parte, contribuindo financeiramente para cobrirmos os custos do projeto, para ampliar a transparência na gestão dos recursos partidários e, mais ainda, para marcarmos uma posição contundente dentro do desgastado cenário político nacional.


Os 100 primeiros doadores ganharão um button exclusivo do Partido Verde. A contribuição mínima é de R$ 20,00 e todas as doações serão listadas no site do projeto.
Para doar, você deve ir ao site do Brasil Sustentável ( http://redepv.org.br/brasilsustentavel ).

Lá também você pode começar a participar dos fóruns de debates da RedePV ( http://redepv.ning.com/group/brasilsustentvel ) e da Fundação Verde Herbert Daniel ( http://www.fvhd.org.br/ ), que representam uma ampliação necessária dos espaços de participação dos filiados no processo de construção partidária.

2 de dez de 2009

PV RJ Verdes promovem seminário “Comunicação e Política: Marketing X Mídias/Redes Sociais”.

O uso das novas mídias sociais pela política, pelo marketing e pelo jornalismo nas estratégias de campanhas eleitorais e governamentais será amplamente discutido no seminário “Comunicação e Política: Marketing X Mídias/Redes Sociais”, que será realizado no dia 7 de dezembro, às 19hs, no Auditório da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, CMRJ.

Myspace, Twitter, Facebook, Orkut, Linkedin, uso racional do MSN, além de novas tecnologias em socialização de conteúdos, serão um dos temas abordados na palestra. Além disso, o seminário também vai confrontar como as técnicas tradicionais do marketing político e eleitoral e se articulam no momento em que as novas tecnologias desenvolvem um novo paradigma na comunicação sobre a política.

O seminário é organizado pelo Partido Verde do Rio Janeiro, secretarias de formação política e comunicação. Para os coordenadores do encontro, a visão do publicitário P.L. Cordeiro é emblemática: "A socialização proposta pelas diversas ferramentas de mídia social na internet, nos torna aptos a realizar outras formas de discussão, nos possibilita divulgar ações, produtos, idéias, para públicos heterogêneos, e com uma linguagem diferenciada do mundo real".

Palestrantes:

Oscar Ferreira - Especialista em Mídias Sociais, Analista de Posicionamento WEB/Firma Prime - WEB Consultoria.

Zyppo Chagas – Publicitário - Diretor de criação e sócio da RR+Z comunicação.

Paulo Rodrigues - Publicitário - Diretor de Arte da Secretaria de Estado do Ambiente/RJ e ilustra a coluna Ego Eco na revista JB Ecológico.

Fabiano Carnevale – Secretário de Comunicação PV Nacional.

Coordenação:

Secretarias de Comunicação e Formação Política – PVRJ.

José Augusto Silveira – presidente PV Rio.

Eduardo Nascimento - Secretário de Comunicação PVRJ.

Seminário: "Comunicação e Política: Marketing X Mídias/Redes Sociais”.

Período: 07/12/2009

Horário: 19h00 às 21h30

Local: Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Endereço: Praça Floriano s/no. Cinelândia – Centro -Rio de Janeiro – RJ.

(21) 2210-1719, www.pvrj.org.br

14 de out de 2009

Dilma quer reduzir meta ambiental para não prejudicar crescimento

Ministra da Casa Civil quer que Meio Ambiente faça projeções que levem em conta crescimento maior da economia

Da Agência Estado

A proposta que o Brasil quer levar para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague, em dezembro, esbarrou no "desenvolvimentismo" da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e expôs uma divisão no governo sobre a questão ambiental. Durante reunião nesta terça-feira (13) entre ministros e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as divergências ficaram estampadas.


De um lado estava o entusiasmo do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, que exibia um projeto prevendo a redução de 80% do desmatamento da Amazônia até 2020 e o congelamento nas emissões de gás carbônico (CO2) nos padrões de 2005. De outro, a exigência de Dilma para que sejam feitas previsões com cenários de crescimento do país maior do que o utilizado pela equipe de Minc.

O estudo feito pelo Ministério do Meio Ambiente prevê crescimento de 4% ao ano. Dilma achou pouco, e encomendou projeções para crescimentos de 5% e 6%. No novo panorama, as metas podem ficar inalteradas, mas as propostas para emissão de CO2 têm de ser recalculadas para patamares menos ambiciosos. Questionada, a assessoria da Casa Civil não soube informar por que a ministra requisitou novos estudos.

No entanto, Minc saiu do encontro comemorando consenso em torno da meta de 80%. Ele disse que o Brasil terá posição propositiva durante a reunião do clima. As reuniões continuam hoje com os ministérios do Meio Ambiente, Casa Civil, Ciência e Tecnologia, Relações Exteriores e Fazenda. A ideia é até o dia 20 ter uma proposta única para ser apresentada a Lula, que pediu ao Itamaraty que tente reunião com os presidentes dos países amazônicos para traçar estratégia conjunta. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Três parlamentares do PV na lista dos 100 mais influentes

A senadora Marina Silva (AC) e os deputados federais Fernando Gabeira (RJ) e Roberto Santiago (SP) estão na lista dos 100 parlamentares mais influentes do Brasil, segundo o DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar.

13 de out de 2009

Pense Nisso!!!

Temos o direito e o dever de denunciar abusos contra o meio ambiente, como o despejo de lixo nos rios, desmatamentos e maus tratos aos animais. Cobrar atitudes dos políticos também faz parte da nossa cidadania.

O Jogo Mudou

Ecologia deixou de ser um assunto restrito a
entusiastas e cientistas. O tema muitas vezes
visto como árduo, no passado, agora ocupa as
manchetes de jornais e, até, as colunas sociais.

O que era chato ficou chique. Empresas,
mídia, governos, bancos, astros de Hollywood
e do Brasil passaram a discutir – com urgência –
como fazer para salvar o homem do aquecimento
global e melhorar a qualidade de vida na Terra.
A noção de sustentabilidade – desenvolvimento que
não compromete o futuro – começa a ganhar as ruas.

O movimento Planeta Sustentável
faz parte dessa corrente que pretende amenizar
nosso impacto sobre o ambiente e tornar
a convivência social cada vez mais civilizada.

Este manual quer provar como é possível
promover pequenos gestos que conduzirão
a grandes mudanças se forem adotados por
todos nós. Um bom começo é praticar os
“três erres”: reduzir, reutilizar e reciclar.

As dicas e informações que você vai ler aqui
podem ser aplicadas no dia-a-dia agora mesmo,
em sua própria casa, no trabalho, circulando
pelas ruas e em sua vida pessoal.

A luta pela sustentabilidade será vencida em
diversas frentes – que vão da tecnologia à política.
Mas em todas elas será preciso promover a mudança
de hábitos pessoais. Este manual ensina como começar a modificar os seus. É preciso fazer algo. E devemos fazer já.
http://planetasustentavel.abril.com.br/manual/

12 de out de 2009

Marina Silva recebe prêmio por defender meio ambiente

AE - Agencia Estado

SÃO PAULO - A senadora Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, receberá hoje, em Mônaco, o prêmio Mudanças Climáticas, oferecido pela Fundação Príncipe Albert II de Mônaco, informou a Agência Brasil. O evento premia pessoas e instituições por sua atuação em defesa do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável.



A senadora, que recentemente se filiou ao Partido Verde (PV) e é a provável pré-candidata à Presidência pelo partido, vai receber 40 mil euros e um troféu. O prêmio considera iniciativas em mudança climática, preservação da biodiversidade, acesso à água e na luta contra a desertificação.

Este é o quinto prêmio que a senadora receberá desde 2008, quando deixou o Ministério do Meio Ambiente por discordar de algumas diretrizes da política ambiental do governo. O mais recente foi em maio deste ano, o Prêmio Sofia 2009, concedido anualmente pela Fundação Sofia a pessoas e organizações que se destacam nas áreas ambientais e de desenvolvimento sustentável. As informações são da Agência Brasil.

9 de out de 2009

Reflita!!!

Em tempo de paz convém ao homem serenidade e humildade; mas quando estoura a guerra deve agir como um tigre!

William Shakespeare

4 de out de 2009

Refletir

"Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos" (Eduardo Galeano)

Senadora Marina Silva (PV-AC) e o empresário Guilherme Leal


A senadora Marina Silva (PV-AC) e o empresário Guilherme Leal, presidente da Natura, durante ato de filiação ao Partido Verde (Foto: Clayton de Souza/AE)

Empresários de destaque nacional como Guilherme Leal, presidente da Natura, Ricardo Young, presidente do Instituto Ethos, e Roberto Klabin, diretor-executivo da Klabin e do SOS Pantanal se filiaram ao Partido Verde nesta quarta-feira (30). Para o presidente do partido, José Luiz Penna, este pode ser o "efeito Marina" - em referênica à senadora Marina Silva (PV-AC) - no partido.
"Eu estou certo de que o gestual do partido ao convidar a senadora [Marina Silva] foi absolutamente correto. Isso potencializou o partido e a própria de figura Marina Silva", afirmou nesta quarta ao G1, após confirmar a filiação dos empresários. "Essas adesões potencializam muito a nossa disposição de disputar a Presidência."
Questionado se o presidente da Natura, Guilherme Leal, pode ser o vice em uma eventual chapa da senadora Marina à Presidência, Penna disse que o assunto não foi discutido. "O presidente do partido também não confirmou se os filiados nesta quarta serão candidatos em 2010. “Eu espero que sim, mas ainda não há sinalização. Esse é um momento em que nós estamos abrindo uma discussão sustentável. Temos que ter muita calma nessa hora."
De acordo com a assessoria de imprensa de Leal, a filiação diz respeito ao envolvimento do empresário com sustentabilidade e não tem nenhuma relação com uma eventual candidatura.
Penna diz que há “muitas sinalizações de novas filiações” ao PV, mas que o prazo “começa a ficar muito apertado” para as candidaturas. O prazo para filiação em partidos políticos para os que querem se candidatar se encerra no dia 3 de outubro, próximo sábado.
Também se filiaram, segundo Penna, o presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), José Guerido Balestrassi, a diretora da Fundação Ford no Brasil, Ana Toni e Enrique Svirsky, do Instituto Socioambiental.

Diarista filia-se ao PV inspirada em Marina Silva


Martina Cavalcanti, da Redação. Desde a entrada da senadora Marina Silva (AC) no PV no dia 30 de agosto, o partido, que antes contava com 300 adesões mensais, recebeu seis mil pedidos de filiação. Um deles foi o de Eunice Santana Santos, ou “Nice, a diarista”, como prefere ser chamada. Com 55 anos, a baiana que chegou a São Paulo aos 11 para trabalhar, resolveu entrar na política após muito tempo de indignação. “A maioria [dos políticos] é corrupto, mas se entrar um pouco de gente honesta, quem sabe pode melhorar as coisas?”, questiona. Nice diz ainda que o fato de Marina ter sido eleita sendo mulher, negra e tendo sido diarista foi outro incentivo para sua filiação.
Após ver propaganda do partido na TV, Nice preencheu a ficha do PV no computador de um colega. A filiação foi feita antes de 3 de outubro, data limite para entrar em um partido e concorrer às eleições de 2010. O sonho da candidatura, porém, parece distante. “Me aceitaram, mas eu tô sozinha nessa luta: não tenho conhecimento, não tenho associação de bairro. Chego de manhã e saio à noite, então não conheço ninguém onde moro”, diz. Nice também considera errado que pessoas tão leigas em política quanto ela afirma ser, sejam aceitas pelos partidos só porque são famosas.
Campanha diária
Esperançosa, porém, a pré-candidata a deputada diz que aproveita o longo percurso até as casas onde trabalha para atrair eleitores. “Quando eu saio de manhã para trabalhar, já venho conversando no ônibus. Eu pego três conduções. Quando desço, eu converso no ponto, e assim vai, até chegar no serviço”. Entre os assuntos estão suas pretensões políticas, o partido e Marina. Nice pretende manter a tática se, em abril, o partido aceitá-la como candidata, fazendo campanha “em frente à estação de trem em horário de pico”.
Nice já está em campanha e promete lutar pelo voto aberto, por políticas para os autônomos - como diaristas, camelô e catador de lixo - e se compromete a dar satisfação aos eleitores. “Eu vou dar resposta ao povo que votou em mim no mesmo lugar em que pedi voto. Eu vou falar na praça”, afirma.
“Eu não sei falar bonito, fiz só até a sexta série. Mas o presidente fez até a quarta e foi presidente, por que eu não posso ser deputada?”, indaga. Mesmo já tendo pensado em desistir pelas dificuldades, o exemplo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o incentivo das pessoas na rua a fazem continuar. “Eu só tive uma patroa que foi negativa porque ela falou: ‘meu irmão foi candidato a vereador, estudou e não conseguiu, você vai conseguir?’. Eu falei para ela: ‘Para Deus, nada é difícil’”.

Fonte: eband

Brasil no Clima!!!

Presidente do PV Campos Andral Tavares com a Senadora do Acre, Marina Silva!!!

26 de set de 2009

Caminhada com a Senadora Marina Silva !!!!!!!!!!!

Brasil no Clima - Os Verdes Contra o Aquecimento Global - caminhada com a presença da Senadora Marina Silva (PV-AC)

Período: 27/09/2009
Horário: 10h00 às 18h00
Local: FINAL DO LEBLON - CONCENTRAÇÃO
Endereço: Orla do Leblon ao Leme
Cidade: Rio de Janeiro-RJ
Descrição do evento:
O Brasil no Clima prepara sua grande ofensiva em Setembro para pressionar o governo brasileiro a adotar uma posição clara de estabelecimento de metas para redução das emissões de carbono.

Em Setembro, os verdes irão às ruas, em todo o Brasil, para exigir do governo brasileiro uma posição digna do nosso país, na crucial conferência de Copenhagen, entre os dias 7 e 21 de Dezembro.

Infelizmente, a cada estudo produzido pelos cientistas do IPCC (Internacional Panel for Climate Change) as noticias são piores: as geleiras estão derretendo a uma velocidade muito mais rápida do que o previamente previsto, corremos o risco do Polo Norte não existir mais no verão, em 2020. O nível dos oceanos se eleva e o mais alarmante são as análises científicas que indicam que esse derretimento do gelo bem como aquecimento dos fundos dos oceanos podem liberar na atmosfera quantidades gigantescas de metano armazenadas. O metano é 23 vezes mais impactante que o CO2 em termos de contribuição para o efeito estufa. Isso pode tornar o processo de aquecimento global algo auto-alimentado e exponencial.

O objetivo aparentemente brutal de reduzir em 80% as emissões até 2050 já aparece como insuficiente, se não houver um claro compromisso de, pelo menos, 50% para 2020. Isso é tremendamente difícil se considerarmos que a demanda de energia, até meados do século vai exigir um aumento de 43%.

O Brasil é um "player" central na questão climática e seu papel em Copenhaguen será importantíssimo. É uma boa razão para a mobilização, pois o futuro de nossos filhos e netos está em jogo.

24 de set de 2009

Reflexão

"Nos climas ásperos, a árvore que o inverno despiu é novamente enfolhada pela primavera, essa eterna florista que aprendeu não sei onde e não esquece o que lhe ensinaram."

Machado de Assis

16 de set de 2009

Agressor da natureza terá que plantar 100 árvores

Fonte: TJSC

A 2ª Câmara de Direito Público do TJ, em processo sob relatoria do desembargador Francisco Oliveira Filho, confirmou sentença da Comarca de Tijucas, que condenou João José Vieira a efetuar o plantio de 100 mudas de árvores nativas, sob fiscalização e orientação da prefeitura local. Conforme os autos, João extraiu areia de um terreno situado no perímetro urbano do município, o que causou sérios danos ao patrimônio ambiental. Ele foi denunciado através de uma ação popular proposta por Edson Carvalho Bayer, indignado por ter solicitado anteriormente providências ao município sobre o caso sem nenhuma resposta. Inconformado com a sentença, o Município alegou, entre outros motivos, que não dispõe de funcionários especializados para o monitoramento proposto pela Justiça e que tal função cabe a Fundação do Meio Ambiente – FATMA. “Ainda que inexistente secretaria própria que cuide de matéria ambiental, não se exime o Município do dever de atuar em defesa do meio ambiente, obrigação que é solidária entre os entes federativos”, afirma o relator do processo. Segundo o Plano Diretor do Município, lei nº 755/90, não é permitida a extração de areia, argila ou qualquer material dos depósitos naturais do solo na área urbana. “Restou caracterizada a omissão do Município, que tem o dever de fiscalização e de impor medidas para obstar as atividades lesivas ao meio ambiente, no exercício de seu poder de polícia”, destaca o magistrado. A decisão entre os desembargadores da 2ª Câmara de Direito Público do TJ foi unânime.

Apelação Cível nº 2006.027703-2

Após reforma, Avenida Paulista perde 108 árvores

Segundo secretaria, subprefeitura não plantou as mudas necessárias. Responsáveis têm 30 dias para se manifestar sobre possível irregularidade.

Fonte: G1

Na reforma de R$ 10,7 milhões das calçadas da Avenida Paulista, a Prefeitura de São Paulo tirou mais árvores e plantou menos mudas do que deveria, segundo a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. A escassez de arborização é um dos motivos de o cartão-postal parecer mais gelado em dias frios e mais quente no calor. A dívida é de 108 exemplares.

Nas obras, a Subprefeitura da Sé foi autorizada a tirar da Paulista 151 árvores. Em compensação, deveria plantar 180 mudas. No entanto, retirou 161 plantas - 10 que tinham de ser preservadas aparentemente foram cortadas. Segundo a Secretaria do Verde, foram plantadas 82. A Subprefeitura da Sé afirma que plantou 24 mudas na Avenida Paulista e as outras 156 no canteiro central da Avenida 23 de Maio porque faltava área permeável para o plantio do tipo de muda exigida.

As árvores ajudam a moderar a temperatura. Elas umidificam o ar, funcionando como canais entre o solo coberto de cimento e asfalto e a atmosfera. "A árvore absorve a energia no calor e a libera no frio", diz o doutor em Geociência Edmilson Freitas, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP). Como exemplo, ele sugere sair da calçada em um dia quente e entrar no Parque Trianon, na própria Avenida Paulista. "É outro planeta." Não que uma centena de árvores cause mudança drástica no clima. "Mas interfere."

Fiscal

Quem percebeu a falta das plantas foi um engenheiro florestal da Secretaria do Verde, que elaborou os termos de compromisso ambiental (TCAs) a serem cumpridos pelas construtoras - desde as calçadas da Avenida Paulista até a ampliação da Marginal do Tietê, tocada pelo governador paulista, José Serra (PSDB). Solicitada, a Prefeitura enviou parte dos TCAs da Avenida Paulista. Nos documentos não constam os locais onde os cortes foram permitidos e onde as mudas foram plantadas.

A Secretaria do Verde diz que fiscaliza "rigorosamente" o cumprimento dos TCAs. Mas não quis dizer se, quando e como pode aplicar multa à Subprefeitura da Sé, que tem 30 dias para se manifestar sobre a possível irregularidade no replantio das árvores.

13 de set de 2009

Palestra com o Deputado Federal Fernando Gabeira (PV)

Andral Nunes Tavares Neto, Deputado Fernando Gabeira e o Presidente Dr. Andral Nunes Tavares Filho
A palestra com o tema "Desenvolvimento e Sustetabilidade", aconteceu na última sexta-feira (11/09), no auditório da ACIC .
Placa de Homenagem ao Deputado.
Vitor Longo, Dep. Fernando Gabeira, Presidente do PV Campos Dr. Andral Tavares e Dr. Orlando de Sá.









7 de set de 2009

Confirmado!!


Contamos com a sua presença!

31 de ago de 2009

Marina Silva

Do Congresso em Foco:

A senadora Marina Silva (PV-AC) assinou neste domingo (30) a filiação ao Partido Verde (PV). Em cerimônia de quase duas horas em São Paulo, a ex-ministra do Meio Ambiente, durante seu discurso, deu um recado implícito ao governo Lula: “Ninguém deve ser líder de tudo. Cada um se coloque na posição de revezamento”, declarou Marina que estuda se candidatar à Presidência da República nas eleições de 2010.

“Ninguém deve ser líder de tudo e querer ser líder do resto. Isso está destruindo a política no Brasil. É preciso nascer novas plantas. Se você quer reter tudo, você vai acabar virando mar morto. Cada um se coloque na posição de revezamento”, desafiou Marina. “Estamos aqui porque temos ideais e em cima de princípios éticos podemos fazer alianças pontuais, pois não somos obrigados a pensar da mesma forma, não somos saco de estopa. O erro é quando alguém pensa que de forma ilegítima vai fazer o seu interesse prevalecer aos demais”, declarou.

Leia o artigo na íntegra.
http://congressoemfoco.ig.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=29540

25 de ago de 2009

Marina Silva confirma filiação ao PV no dia 30!

Do Globo Online:

RIO BRANCO – A senadora Marina Silva (AC) confirmou nesta segunda-feira que irá se filiar ao PV, naquilo que classificou como um segundo passo da sua nova trajetória política, depois de deixar o PT , partido no qual militou por 30 anos.

Se dizendo uma “mantenedora de utopias”, a ex-ministra do Meio Ambiente diz que a filiação irá ocorrer em evento no próximo domingo, em São Paulo.

Sobre a possível candidatura à presidência, Marina disse a jornalistas estar honrada pelo fato de o PV considerá-la “candidata prioritária”, mas que qualquer anúncio oficial sobre isso só será feito, em 2010.

- No momento, quero discutir um plano estratégico que contemple o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável para o Brasil que deve ser considerado a maior potência ambiental do planeta – argumentou.

Leia a matéria completa.

24 de ago de 2009

Confirmado Gabeira em Campos!!!




Tudo certo para receber o Deputado Federal Fernando Gabeira, (PV-RJ) em Campos no dia 11/09/2009.
Aguardem!!

Já começaram os ataques ao PV

esperávamos os ataques ao Partido Verde, depois do anuncio da candidatura de Marina Silva a presidência da República. Estamos preparados para isso.
Leia a posição de Alfredo Sirkis publicada no site do PV.

Marina em Belém

Um dia após o seu desligamento do Partido dos Trabalhadores, Marina Silva foi recebida de braços abertos e com muito aconchego pelos verdes do Pará. As imagens falam por si.









Do Blog do Zé Carlos (Membro da Executiva Nacional do Partido Verde, Coordenador da Região Norte):



22 de ago de 2009

Tudo acertado: a bola com Marina!


Todas as questões políticas relevantes foram acertadeas ontem à noite, em São Paulo. Haverá uma Convenção Nacional festiva, no domingo 30 de agosto, para receber Marina.

A hora da decisão.
Dependendo ainda de anúncio oficial da senadora Marina Silva, já está montado o cenário para seu ingresso no PV. Ele se daria no dia 30 de agosto, domingo, em São Paulo, numa convenção nacional festiva do PV precedida de uma reunião da Executiva Nacional, possivelmente no mesmo dia, pela manhã ou no sábado, dia 29.

Marina indicará nove integrantes de sua equipe que, juntamente como ela própria, ingressarão na Executiva Nacional do PV e, juntamente com onze membros atuais da Executiva, formarão uma Coordenação Nacional destinada a tratar, prioritariamente, da elaboração do texto base para os novos programas partidário (20 anos) e de governo (5 anos) pela campanha presidencial --a decisão de Marina não é automática à filiação, será tomada em momento posterior-- e outros assuntos centrais como a mobilização do partido em torno da Conferência de Copenhagen. Questões estaduais são serão tratadas pela Coordenação caso influenciem as outras esferas. Os novos programas partidário e de governo serão fechados no Congresso Verde previsto para novembro.

Foi também acordado propor a inclusão nos estatutos uma "clásula de consciência" que permite aos filiados e eleitos se absterem em relação a pontos do programa partidário que possam de alguma maneira contrariar convicões religiosas, sem prejuízo da posição oficial do partido.

Foi reiterada a importancia da campanha de mobilização Brasil no Clima que deverá conscientizar a população brasileira em relação ao papel extraordinariamente importante de nosso país na Conferência de Copenhagen, de 7 e 21 de dezembro, e da necessidade do Brasil assumir metas audazes de redução de suas emissões de carbono e metano, tanto nas queimadas na Amazônia quando nas fontes energéticas, vazadouros de lixo e agropecuaria.

A campanha Brasil no Clima será relançada com a presença de Marina, no Rio de Janeiro, no domingo 27 de setembro, numa caminhada pela orla marítima.
Fonte:Sec. Nac. de Comunicação - DF

16 de ago de 2009

Crise econômica precisa ser enfrentada com foco no meio ambiente, defende senadora


De Kelly Oliveira, da Agência Brasil:


A senadora Marina Silva (PT-AC) considera que não há como separar a crise econômica da ambiental. A avaliação foi feita hoje (15) em debate sobre clima e meio ambiente, promovido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST). Os trabalhadores rurais estão acampados em Brasília desde a última segunda-feira (10).

“A crise econômica é grave e precisa ser enfrentada e resolvida e a crise ambiental também. Uma não é em oposição a outra. As coisas têm que ser integradas. Não que há se por em oposição desenvolvimento e preservação. É parte da mesma equação”, disse.

No evento, Marina afirmou que a crise econômica mundial “agora bateu no teto” dos ricos, mas já existia para milhares de pessoas que morrem de aids na África, para aqueles que vivem com menos de um dólar por dia, entre outras situações de pobreza.

Segundo a senadora, o Brasil tem condições para iniciar um processo de desenvolvimento sustentável e que é uma mudança de “envergadura civilizatória”. “Estamos diante de uma esquina ética. O nosso compromisso com as gerações futuras nos levará a duas decisões: ou não nos importamos com a possibilidade de inviabilizar a vida na Terra, ou nos importamos e começamos a fazer as mudanças que nós queremos ver no futuro”.

Marina acrescentou que “as pessoas acham que, para fazer algo que ainda não foi feito, tem que ser em oposição ao que já foi conquistado”. “A vida não é assim. Os processos são cumulativos e tem que trabalhar com os acúmulos positivos de diferentes governos e períodos”, acrescentou.

Após participar do evento, Marina disse à imprensa que não vai prolongar por muito tempo o anúncio de sua decisão sobre a possibilidade de troca de partido. Ela afirmou que até o início da próxima semana tomará sua decisão.

Matérias relacionadas:

  1. Crise: Gabeira defende medidas imediatas no setor de reciclagem de resíduos sólidos
  2. Senadora pode trocar o PT pelo PV
  3. Secretários de meio ambiente do PV formam grupo
  4. País não tem o que comemorar do Dia do Meio Ambiente, afirma Sarney Filho
  5. CE: Dia do Meio Ambiente terá manifesto em 16 pontos de Fortaleza
Deu no: http://redepv.org.br/blog

13 de ago de 2009

Membros do PV Campos compareceram a palestra da XIX Semana do Advogado em SJB.


Lucas Rony, Vitor, Filipe Estefan (presidente da 12a. Subseção da OAB - RJ),o palestrante, Andral Filho e André Pinto (Vice-Presidente do PV de SJB).

Membros do PV Campos compareceram a palestra da XIX Semana do Advogado em SJB. Os representantes do PV Campos, Andral Filho, Lucas Rony e Vitor Montalvão participaram, na última segunda-feira, da palestra proferida pelo advogado e professor JEFERSON NOGUEIRA FERNANDES sobre o tema POLÍTICAS PÚBLICAS AMBIENTAIS. De uma modo bem didático Jeferson explicou detalhadamente como pode a sociedade participar de modo mais efetivo da escolha das políticas públicas executadas pelos governantes.



Livre concorrência

DEU NO CONSULTOR JURÍDICO

www.conjur.com.br

Leia voto a favor da importação de pneus usados

Por Lilian Matsuura

Único a votar contra a lei que proíbe a importação de pneus usados, o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, baseou o seu voto na livre concorrência. Para ele, trata-se de “ledo engano” proibir a importação, “a menos que voltemos à época das cavernas, à roda de madeira”. Na ocasião, o ministro ressaltou que a recauchutagem de pneus aumenta a concorrência e coloca no mercado produtos mais acessíveis, “especialmente aos menos afortunados”. Em junho, o Supremo considerou constitucional a lei que impede a importação de pneus no país. Exceto Marco Aurélio, todos os outros ministros da corte votaram nesse sentido. A Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental foi apresentada pela Presidência da República, com o argumento de que o artigo 225 da Constituição Federal, que assegura a todos o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, estava ameaçado pela incineração e pelo depósito de pneus velhos. Marco Aurélio, em seu voto vencido, lembra que as multinacionais vão continuar a produzir pneus em território nacional. Mais que isso, diz, não existe lei que proíba o livre exercício de qualquer atividade econômica no país. Ele cita o parágrafo 170 da Constituição Federal, que prevê: "É assegurado a todos o livre exercício de qualquer atividade econômica, independentemente de autorização de órgãos públicos, salvo nos casos previstos em lei". “Não conheço diploma com essa envergadura, passível de ser enquadrado como lei, que proíba a importação das carcaças que são transformadas no Brasil — e as fábricas eram pelo menos inúmeras — em pneus a serem utilizados e a serem colocados por um preço, como disse, mais acessível do que o normalmente cobrado pelas produtoras de pneus novos”, defendeu. Marco Aurélio não deixa de observar que o uso de pneus usados exige cautelas, que cabem aos órgãos fiscalizadores. “As próprias empresas têm programa voltado ao emprego dessas mesmas carcaças inservíveis, inclusive sendo utilizadas para asfaltamento de vias públicas.” Não se pode dizer, segundo o ministro, que a importação de carcaças é responsável pela transgressão e deterioração do meio ambiente. “Carcaças que não são importadas para que cheguem simplesmente ao lixo como se o Brasil fosse um grande depósito dos países desenvolvidos. São importadas para se ter uma valia, que é a remodelagem e a colocação de produto concorrendo — repito — com as multinacionais no mercado a um preço mais acessível”, conclui.

O Deputado Fernando Gabeira (PV RIO), confirmou que estará em Campos no dia 11 de setembro.
A programação já está sendo discutida pelo PV LOCAL. Agora é só aguardar!!

12 de ago de 2009

Gabeira e Marina Silva já discutem campanha para 2010


O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) e a senadora Marina Silva (PT-AC)

(Fotos: Fábio Rodrigues Pozzebom e José Cruz/Agência Brasil)

Senadora ainda não decidiu sobre possível saída do PT. PV convidou senadora para ser candidata à Presidência.

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) disse nesta quarta-feira (12) já ter conversado até sobre uma possível campanha em 2010 com a senadora Marina Silva (PT-AC). Ela foi convidada pelo PV para ingressar no partido e ser candidata à Presidência da República no próximo ano. A senadora ainda não anunciou sua decisão.

Gabeira esteve na casa de Marina nesta quarta-feira. Ele destacou que a senadora ainda não decidiu sobre a saída do PT, mas revelou que eles já avançaram sobre a discussão de uma possível campanha eleitoral do PV.

“Nós conversamos também sobre uma possível campanha, sobre as potenciais dificuldades e tudo”, disse o deputado.

Ele destacou que o PV vai revisar seu programa partidário. A ênfase na questão ambiental será mantida e atualizada, mas o partido pretende apresentar propostas em outras áreas.

“Na nossa potencial campanha, a questão ambiental terá um grande peso, mas não será monotemática. Precisamos dar respostas também para os outros problemas do Brasil”, afirmou Gabeira.

O deputado destacou as dificuldades que Marina tem para deixar o PT, sobretudo pelas relações que tem com os petistas do Acre. Gabeira, no entanto, mostrou-se confiante. “Sempre achei que ia dar certo e continuo confiando que vai dar certo.”

Rio de Janeiro

Gabeira afirmou ainda que o “fator Marina” pode interferir no seu planejamento eleitoral. Ele é pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro e diz contar com o apoio de PSDB, DEM e PPS para a empreitada. O problema é que toda a negociação da aliança foi feita em cima da possibilidade de o deputado fazer campanha para o candidato à Presidência do PSDB, José Serra (SP) ou Aécio Neves (MG), apontados como potenciais nomes para encabeçar a chapa tucana.

Na visão de Gabeira, sua candidatura ao governo do Rio de Janeiro só seria possível com um acordo entre os partidos para que ele defenda dois candidatos à Presidência, o do PV e o do PSDB.


Ele descartou ser candidato apenas pelo PV, sem alianças. “Não vou disputar só com um minuto na televisão.” O deputado diz que trabalha também com a possibilidade de disputar o Senado ou até de não se candidatar e ajudar a campanha de Marina pelo país.


Fonte:http://g1.globo.com/Noticias/Politica

11 de ago de 2009

Onda Verde

A ideia dos verdes de lançar Marina Silva ao Planalto ganha corpo entre intelectuais.
Surgiu na internet o movimento Marina Silva Presidente, de "cidadãos por um Brasil democrático e sustentável". Já tem 3.125 adeptos (entre eles, o cientista político Luiz Eduardo Soares e o cineasta Walter Lima Jr).

Fonte:http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/

4 de ago de 2009

Pesquisa do PV traz Marina com até 14% em disputa presidencial


Uma pesquisa encomendada pelo Partido Verde deu novo fôlego às negociações internas para uma eventual candidatura da senadora Marina Silva (PT-AC) à Presidência da República em 2010. A sondagem telefônica mostrou que a ex-ministra do Meio Ambiente teria, a depender dos cenários e dos demais candidatos ao cargo, entre 10% e 14% das intenções de voto. A rejeição ao nome de Marina, na pior hipótese tabulada, ficaria abaixo de 8%, apontou a pesquisa, realizada há 20 dias.
Os dados, considerados "surpreendentes", foram debatidos ao longo de quatro horas de reunião entre a senadora e a Executiva Nacional do PV na quarta-feira, em Brasília. "É uma supercandidata. Ela superou todas as nossas expectativas", avalia um membro da cúpula do PV. O levantamento teve margem de erro de 2,5 pontos percentuais.
Em maio de 2008, Marina saiu do ministério magoada com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pressionada a alterar um pacote de "arrocho ambiental" imposto a produtores rurais, e preterida no comando do Plano Amazônia Sustentável, preferiu voltar ao Senado. De lá para cá, não teve afagos de Lula e trombou com o PT em temas controversos, como a lei de regularização fundiária na Amazônia.

Reflexão - Consertei o Mundo

Um cientista muito preocupado com os problemas do mundo passava dias em seu laboratório, tentando encontrar meios de melhorá-los. Certo dia, seu filho de 7 anos invadiu o seu santuário decidido a ajudá-lo. O cientista, nervoso pela interrupção, tentou fazer o filho brincar em outro lugar. Vendo que seria impossível removê-lo, Procurou algo que pudesse distrair a criança. De repente, deparou-se com o mapa do mundo. Estava ali o que procurava. Recortou o mapa em vários pedaços e, junto com um rolo de fita adesiva entregou ao filho dizendo: - Você gosta de quebra-cabeça? Então vou lhe dar o mundo para consertar. Aqui está ele todo quebrado. Veja se consegue consertá-lo bem direitinho! Mas faça tudo sozinho! Pelos seus cálculos, a criança levaria dias para recompor o mapa. Passadas alguns minutos, ouviu o filho chamando-o calmamente. A princípio, o pai não deu crédito às palavras do filho. Seria impossível na sua idade conseguir recompor um mapa quem jamais havia visto. Relutante, o cientista levantou os olhos de suas anotações, certo de que veria um trabalho digno de uma criança. Para sua surpresa, o mapa estava completo. Todos os pedaços haviam sido colocados nos devidos lugares. Como seria possível? Como o menino havia sido capaz? - Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu? - Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando você tirou o papel do jornal para recortar, eu vi que do outro lado havia a figura de um homem. Quando você me deu o mundo para consertar, eu tentei, mas não consegui. Foi aí que me lembrei do homem, virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era. Quando consegui consertar o homem, virei a folha e vi que havia consertado o mundo.!!! Autor desconhecido

1 de ago de 2009

Gabeira em Campos


Fernando Gabeira, escritor, jornalista e deputado federal do PV Rio, a convite do Presidente do PV de Campos, Andral Nunes Tavares Filho, em breve estará visitando Campos. Logo estaremos divulgando a programação. Aguardem!!!


27 de jul de 2009

Os 12 valores dos Verdes

A Ecologia
A preservação do meio ambiente, o ecodesenvolvimento (ou desenvolvimento sustentável), a reciclagem e a recuperação ambiental permanente.
A Cidadania O respeito aos direitos humanos, o pluralismo, a transparência, o pleno acesso à informação e a mobilização pela transformação pacífica da sociedade.
A Democracia
O exercício da democracia representativa, através do processo eleitoral e da existência de um poder público eficiente e profissionalizado, combinado com mecanismos participativos e de democracia direta, sobretudo em âmbito local, através de formas de organização da sociedade civil e conselhos paritários com o poder público.
A Justiça Social
Condições mínimas de sobrevivência com dignidade para todas as pessoas. Direitos e oportunidades iguais para todos. O poder público como regulador do mercado protegendo os mais fracos e necessitados, garantindo o acesso a terra e promovendo a redistribuição da renda através de mecanismos tributários e investimento público.
A Liberdade
1A liberdade de expressão política, criação artística, expressão cultural e informação; o direito à privacidade; o livre arbítrio em relação ao próprio corpo; a autonomia e a iniciativa privada, no âmbito econômico.
O Poder Local
O fortalecimento cada vez maior do poder local, das competências municipais e das formas de organização e participação da comunidade. Para transformar globalmente é preciso agir localmente.
A Espiritualidade
A transformação interior das pessoas para a melhoria do planeta. Reconhecimento da pluralidade de caminhos na busca da transcendência através de práticas espirituais e de meditação ao livre arbítrio de cada um.
O Pacifismo
O desarmamento planetário e local, a busca da paz e o compromisso com a não violência e a defesa da vida.
O Multiculturalismo
A diversidade, a troca e a integração cultural, étnica e social para uma sociedade democrática e existencialmente rica. Preservação do Patrimônio Cultural. Contra todas as formas de preconceito e discriminação racial, cultural, etária ou de orientação sexual.
O Internacionalismo
A solidariedade planetária e a fraternidade internacionalista diante das tendências destrutivas do chauvinismo, etnocentrismo, xenofobia, integrismo religioso, racismo e do neofascismo a serem enfrentados em escala planetária, assim como as agressões ambientais de efeito global.
A Cidadania Feminina
A questão masculino/feminino deve ser entendida de forma democrática, avançando no sentido de se conceber uma profunda interação entre os dois pólos, nos diversos setores da sociedade, visando a uma real adequação às necessidades circunstanciais. Homem e mulher devem buscar, como integrantes do sistema social, mudanças e transformações internas que venham a se traduzir numa prática de caráter fundamentalmente cooperativo. Maior poder, maior participação e maior afirmação da mulher e dos valores e sensibilidade feminina, além do combate a todas as formas de discriminação machista ou sexista, por uma comunidade mais harmônica e pacífica.
O Saber
O investimento no conhecimento como única forma de sair da indigência, do subdesenvolvimento e da marginalização para uma sociedade mais informada e preparada para o novo século. Erradicação do analfabetismo, educação permanente e a reciclagem de conhecimentos durante toda a vida. Prioridade ao ensino básico, garantia de escola pública, gratuita e de qualidade para todos.

PV Campos

O certo é que todo cidadão deveria estar filiado a um partido político, para ter voz ativa sobretudo na discussão dos destinos de sua comunidade.

Embora a má conduta de grande parte dos políticos nos leve ao desânimo e a aversão pelos assuntos da política, não há alternativa senão remar contra a correnteza e começar a atuar em âmbito partidário para tentar mudar a triste realidade que nos cerca.

Quando afirmamos que somos apolíticos, queremos deixar claro que nos recusamos a participar do festival de patifarias que parece ser a regra na atividade política, mas, na verdade, o que estamos fazendo é favorecendo a perpetuação desse estado de coisas que abominamos, pois os maus contam com o nosso afastamento para prosseguirem com seus planos.

O PARTIDO VERDE quer convidar você a participar de um projeto novo, democrático, dinâmico, bem intencionado e transparente. Acredite e sonhe com um projeto político diferente de tudo o que você tem visto até hoje.

Venha fazer parte do PARTIDO VERDE!