26 de set de 2009

Caminhada com a Senadora Marina Silva !!!!!!!!!!!

Brasil no Clima - Os Verdes Contra o Aquecimento Global - caminhada com a presença da Senadora Marina Silva (PV-AC)

Período: 27/09/2009
Horário: 10h00 às 18h00
Local: FINAL DO LEBLON - CONCENTRAÇÃO
Endereço: Orla do Leblon ao Leme
Cidade: Rio de Janeiro-RJ
Descrição do evento:
O Brasil no Clima prepara sua grande ofensiva em Setembro para pressionar o governo brasileiro a adotar uma posição clara de estabelecimento de metas para redução das emissões de carbono.

Em Setembro, os verdes irão às ruas, em todo o Brasil, para exigir do governo brasileiro uma posição digna do nosso país, na crucial conferência de Copenhagen, entre os dias 7 e 21 de Dezembro.

Infelizmente, a cada estudo produzido pelos cientistas do IPCC (Internacional Panel for Climate Change) as noticias são piores: as geleiras estão derretendo a uma velocidade muito mais rápida do que o previamente previsto, corremos o risco do Polo Norte não existir mais no verão, em 2020. O nível dos oceanos se eleva e o mais alarmante são as análises científicas que indicam que esse derretimento do gelo bem como aquecimento dos fundos dos oceanos podem liberar na atmosfera quantidades gigantescas de metano armazenadas. O metano é 23 vezes mais impactante que o CO2 em termos de contribuição para o efeito estufa. Isso pode tornar o processo de aquecimento global algo auto-alimentado e exponencial.

O objetivo aparentemente brutal de reduzir em 80% as emissões até 2050 já aparece como insuficiente, se não houver um claro compromisso de, pelo menos, 50% para 2020. Isso é tremendamente difícil se considerarmos que a demanda de energia, até meados do século vai exigir um aumento de 43%.

O Brasil é um "player" central na questão climática e seu papel em Copenhaguen será importantíssimo. É uma boa razão para a mobilização, pois o futuro de nossos filhos e netos está em jogo.

24 de set de 2009

Reflexão

"Nos climas ásperos, a árvore que o inverno despiu é novamente enfolhada pela primavera, essa eterna florista que aprendeu não sei onde e não esquece o que lhe ensinaram."

Machado de Assis

16 de set de 2009

Agressor da natureza terá que plantar 100 árvores

Fonte: TJSC

A 2ª Câmara de Direito Público do TJ, em processo sob relatoria do desembargador Francisco Oliveira Filho, confirmou sentença da Comarca de Tijucas, que condenou João José Vieira a efetuar o plantio de 100 mudas de árvores nativas, sob fiscalização e orientação da prefeitura local. Conforme os autos, João extraiu areia de um terreno situado no perímetro urbano do município, o que causou sérios danos ao patrimônio ambiental. Ele foi denunciado através de uma ação popular proposta por Edson Carvalho Bayer, indignado por ter solicitado anteriormente providências ao município sobre o caso sem nenhuma resposta. Inconformado com a sentença, o Município alegou, entre outros motivos, que não dispõe de funcionários especializados para o monitoramento proposto pela Justiça e que tal função cabe a Fundação do Meio Ambiente – FATMA. “Ainda que inexistente secretaria própria que cuide de matéria ambiental, não se exime o Município do dever de atuar em defesa do meio ambiente, obrigação que é solidária entre os entes federativos”, afirma o relator do processo. Segundo o Plano Diretor do Município, lei nº 755/90, não é permitida a extração de areia, argila ou qualquer material dos depósitos naturais do solo na área urbana. “Restou caracterizada a omissão do Município, que tem o dever de fiscalização e de impor medidas para obstar as atividades lesivas ao meio ambiente, no exercício de seu poder de polícia”, destaca o magistrado. A decisão entre os desembargadores da 2ª Câmara de Direito Público do TJ foi unânime.

Apelação Cível nº 2006.027703-2

Após reforma, Avenida Paulista perde 108 árvores

Segundo secretaria, subprefeitura não plantou as mudas necessárias. Responsáveis têm 30 dias para se manifestar sobre possível irregularidade.

Fonte: G1

Na reforma de R$ 10,7 milhões das calçadas da Avenida Paulista, a Prefeitura de São Paulo tirou mais árvores e plantou menos mudas do que deveria, segundo a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. A escassez de arborização é um dos motivos de o cartão-postal parecer mais gelado em dias frios e mais quente no calor. A dívida é de 108 exemplares.

Nas obras, a Subprefeitura da Sé foi autorizada a tirar da Paulista 151 árvores. Em compensação, deveria plantar 180 mudas. No entanto, retirou 161 plantas - 10 que tinham de ser preservadas aparentemente foram cortadas. Segundo a Secretaria do Verde, foram plantadas 82. A Subprefeitura da Sé afirma que plantou 24 mudas na Avenida Paulista e as outras 156 no canteiro central da Avenida 23 de Maio porque faltava área permeável para o plantio do tipo de muda exigida.

As árvores ajudam a moderar a temperatura. Elas umidificam o ar, funcionando como canais entre o solo coberto de cimento e asfalto e a atmosfera. "A árvore absorve a energia no calor e a libera no frio", diz o doutor em Geociência Edmilson Freitas, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP). Como exemplo, ele sugere sair da calçada em um dia quente e entrar no Parque Trianon, na própria Avenida Paulista. "É outro planeta." Não que uma centena de árvores cause mudança drástica no clima. "Mas interfere."

Fiscal

Quem percebeu a falta das plantas foi um engenheiro florestal da Secretaria do Verde, que elaborou os termos de compromisso ambiental (TCAs) a serem cumpridos pelas construtoras - desde as calçadas da Avenida Paulista até a ampliação da Marginal do Tietê, tocada pelo governador paulista, José Serra (PSDB). Solicitada, a Prefeitura enviou parte dos TCAs da Avenida Paulista. Nos documentos não constam os locais onde os cortes foram permitidos e onde as mudas foram plantadas.

A Secretaria do Verde diz que fiscaliza "rigorosamente" o cumprimento dos TCAs. Mas não quis dizer se, quando e como pode aplicar multa à Subprefeitura da Sé, que tem 30 dias para se manifestar sobre a possível irregularidade no replantio das árvores.

13 de set de 2009

Palestra com o Deputado Federal Fernando Gabeira (PV)

Andral Nunes Tavares Neto, Deputado Fernando Gabeira e o Presidente Dr. Andral Nunes Tavares Filho
A palestra com o tema "Desenvolvimento e Sustetabilidade", aconteceu na última sexta-feira (11/09), no auditório da ACIC .
Placa de Homenagem ao Deputado.
Vitor Longo, Dep. Fernando Gabeira, Presidente do PV Campos Dr. Andral Tavares e Dr. Orlando de Sá.









7 de set de 2009

Confirmado!!


Contamos com a sua presença!